sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Ensaio: Fusca 1963 (Tulio)

O Fusca é um carro que simplesmente não deixa ninguém indiferente a sua existência. Alguns o amam, outros o odeiam. Uma coisa unânime entre os dois grupos é que, com seu desenho incomum, o besouro não exala esportividade e seu desempenho realmente fica abaixo da média se comparado a motores mais modernos de cilindrada igual ou até inferior. No Brasil, graças a nossa pavimentação lunar e questões burocráticas, que impedem a legalização de motores preparados em muitos estados, fica cada vez mais comum os proprietários realizarem alterações no visual de seus Fuscas, buscando um toque de esportividade, mas optando por não modificar o motor e manter o desempenho apático do pequeno motor boxer refrigerado a ar. 




A primeira vista, mesmo os mais entendidos no assunto, custam a acreditar que aquele ronco peculiar e o típico espirro de válvula prioridade vem do modelo 1963 pertencente a Tulio Anaya, já que o carro do empresário mostra um visual completamente old school, com diversos acessórios de época, como os grandes faróis de milha instalados acima do  para choque dianteiro, o bagageiro de teto, o para-sol acima do para-brisa dianteiro, as polainas nos para-lamas  traseiros, as belas rodas da marca nacional Fumagalli e parece ser só mais um bonitinho mas ordinário. Mas como diz o ditado, quem vê cara não vê coração, ou no caso, quem vê carroceria não vê motorzão, e ao abrir o capô é que somos surpreendidos novamente com a mecânica do 63, que não está para brincadeiras.



Equipado com um kit de pistões forjados, camisas e anéis Mahle de 94 mm, o motor chegou a exatos 1915 cc, substituindo o pequeno 1200 de 36 cv que o equipava originalmente. Como se já não fosse o bastante, Tulio decidiu deixar a coisa ainda mais séria e instalou um kit turbo com turbina Master Power .42 x .50 trabalhando com 0,6 bar de pressão, tudo montado pela oficina Ladeira. Um saudoso e legitimo par de carburadores Weber 40 trabalhando com álcool e acertado pela Concept Car Motores fica responsável por alimentar a usina, que gera 305 cv medidos em dinamômetro de rolo.




Para segurar a onda nas aceleradas e ainda garantir o visual insano do quadro e assoalho quase encostando no chão, Tulio levou seu carro até a Katraka, que tratou de fazer uma suspensão a moda antiga: o quadro foi encurtado em 5 cm de cada lado e foram instaladas um par de catracas, enquanto a traseira conta com facão original, que sofreu somente regulagem. Os freios, pasmem, permaneceram a tambor nas 4 rodas e tem muito trabalho para imobilizar azulzinho quando o pedal cola no assoalho.



O interior do carro de Tulio é resultado de uma mistura na medida exata de originalidade com esportividade de época, com bancos baixos, cintos de 2 pontos, volante Walrod, alavanca EMPI Trigger, cesta porta objetos/porta copos no túnel central e o belo conta giros de 5” da nova linha Volks da marca nacional Cronomac, que possui um exclusivo desenho que imita o velocímetro original do Fusca, além de manômetros de óleo, combustível e pressão do turbo e termômetro de óleo da mesma linha.









 Portanto, se você é do time dos que não gostam do Fusca, quando avistar este exemplar no retrovisor, dê passagem e admire o modelo sumindo de sua vista, a menos que tenha certeza de que possui um carro com potência, peso e capacidade de tração igual ou superior, caso contrário terá mais um motivo para odiar o besouro.

17 comentários:

  1. Belo exemplar!!! Já vi ele voando baixo na estrada e sei que o besourinho é nervoso mesmo! Visualmente também perfeito.

    Parabéns Tulio pela máquina e Vinícius pelas fotos e ótimo texto!

    DONEGÁ

    ResponderExcluir
  2. Ótima matéria Vinicius, e sem palavras para a caranga.
    Show...!!
    Abrs
    Sergio

    ResponderExcluir
  3. lindo besouro... lindo mesmo...!!!

    Já pensou em fazer um canal no you tube e fazer alguns videos com os fuscas das suas matérias especiais ?? além de ver as fotos poder ver em movimento e ouvir os fuscas seria legal...é só uma dica...rsrssr absss

    ResponderExcluir
  4. Amigo qual a tala utilizada na dianteira e traseira.Parabens lindo o fusca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tala 5 na dianteira e 6 na tarseira. Valeu!

      Excluir
  5. Lindo carro! lindo mesmo! Amigo, esssas Fumagalli.... as de trás são alargadas correto? Onde arrumo umas iguais? Obrigado e parabéns!

    ResponderExcluir
  6. brother to comprando um fusca azul ano 70 e se eu conseguir deixar 50% parecido com o seu ja to feliz haha parabéns seu fusca é lindo. teria como me dizer qual a função de cada manometro da cronomac que tem nele?

    ResponderExcluir
  7. aonde consigo essa cesta porta objetos!!! fico no aguardo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ambos itens sao encontrados nas lojas Restaurakar, SSR e Kafer, eles tem site.

      Excluir
  8. Amigo Parabéns pela matéria!!! Você pode nos informar onde conseguiu os porta treco e copo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ambos itens sao encontrados nas lojas Restaurakar, SSR e Kafer, eles tem site.

      Excluir
  9. Amigo bom dia, entrei em contato com essas lojas e elas não possuem este porta objetos, eles possuem apenas o modelo em bambu, voce saberia me indicar alguma outra opção? é que esse seu é muito show!!!

    ResponderExcluir